Finy Ventures

Francisco Romão Pereira

Organização recua na ideia de repartir evento entre esferas virtual e presencial devido ao aumento de infecções por covid-19 na Europa.

A Web Summit 2020 não terá eventos presenciais em Lisboa. Após conversações com o Governo, a organização decidiu recuar na ideia de ter parte do evento online e outra parte com participação dos interessados, porque isso é “o melhor para Portugal”. Entre 2 e 4 de Dezembro, o evento terá este ano um formato 100% digital.

“Lisboa continua a ser a casa da Web Summit, mas com o crescimento de infecções e surtos de covid-19 na Europa, temos de pensar no que é melhor para os portugueses e para os nossos participantes. A maneira mais segura e mais razoável de repetir a Web Summit é fazê-lo totalmente online em 2020”, resume Paddy Cosgrave, fundador da conferência sobre tecnologia, que terá a quinta edição este ano desde que se mudou de Dublin para a capital portuguesa.

Foi em Junho que houve notícias de que a organização iria avaliar a possibilidade de desdobrar a edição 2020 em programação online e uma componente com audiência. Porém, quatro meses depois, está feita a avaliação que tinha sido prometida para Outubro. E, após a experiência totalmente online da Collision at Home (uma conferência do género realizada anualmente no Canadá e que desta vez teve uma edição 100% online), a decisão é a de que os oradores convidados e o público da Web Summit estarão exclusivamente na plataforma online desenvolvida pela empresa para este tipo de eventos.

A cimeira, que habitualmente se realiza em Novembro, terá assim um impacto mais reduzido no turismo de Lisboa. Em 2019, os 100 mil participantes fizeram 55 mil compras durante a cimeira, segundo dados da SIBS, com os estrangeiros a serem responsáveis por mais de 72% dos pagamentos.

A organização oferecerá 50 mil entradas na cimeira online à comunidade universitária, incluindo recém-licenciados interessados em trabalhar numa startup portuguesa ou abrirem uma própria.

Jane Goodall é um dos nomes adiantados pela organização para esta edição totalmente online da Web Summit AGUSTIN MARCARIAN/REUTERS (ARQUIVO)

Nesta quinta edição, a organização vai criar um novo canal e dedicá-lo exclusivamente a Portugal. Por lá passarão as comunidades tecnológica e científica do país e também a promoção do país como destino turístico, cultural, de história e de oportunidades de investimento, lê-se no comunicado hoje divulgado. 

Estão confirmados 800 oradores convidados, gente tão diversa como a cientista Jane Goodall, o fundador da plataforma Zoom, Eric Yuan, o chefe de tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, e o actor Chris Evans, que dá corpo à personagem Capitão América, no cinema.

O actor Chris Evans é outro nome confirmado pela organização da Web Summit MARIO ANZUONI/REUTERS (ARQUIVO)

Além disso, há 500 empresas na lista de participantes. A organização espera estabelecer até 10 mil interacções vídeo durante os três dias da conferência.

In Público.

This site uses cookies that improve performance and user experience when using it. By browsing, you accept the terms and conditions of this website. Learn more about the use of cookies.

Subscrever Newsletter

Receba as  informações atualizadas Finy Ventures.